quarta-feira, 15 de setembro de 2010

.quem ensina?

[dedicatória ao professor]


Não seria o quadro negro,
Diante de seu musgo flanco
Maquiado de giz branco,
Aclamando o mundo grego?

Ou seria, ao ver do banco,
Mestre-sala viés emprego
Exultante em sumo apego:
- Eu vos digo, amigo, franco!





"O professor disserta sobre ponto difícil do programa.
Um aluno dorme, 
Cansado das canseiras desta vida.
O professor vai sacudí-lo?
Vai repreendê-lo?
Não.
O professor baixa a voz,
Com medo de acordá-lo!"

Carlos Drummond de Andrade

3 comentários:

Lívs. disse...

De vez em quando um acalanto,
pra respeitar de quando em vez.
Por querer expor o pranto,
Torcia pra logo passar das seis.

Talles Azigon disse...

doce muito doce e elmbrei do quintana que sonhava um escola onde o menino aprenderia poesia e era uma escola onde o menino poeta faria o que quisesse ^^

Gaby Soncini disse...

Realmente muito doce *.*

Me lembrou a oficina literária que será dia 25 na minha faculdade, de um projeto que participo, vamos utilizar a poesia de Drummond que o Talles mencionou.

Lindo aqui, sempre.

Beijos!

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails